Dissertações

O EU E O OUTRO: A CONSTITUIÇÃO DA IDENTIDADE POLÍTICA NOS MOVIMENTOS SOCIAIS URBANOS.

Glória Diógenes

Esta dissertação tem como pressuposto a ideia de que a identidade política dos movimentos sociais urbanos se constitui e se reconstitui processualmente. Apoia-se em pesquisa realizada com as Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) na favela do Lagamar, em Fortaleza-CE. O Lagamar foi tomado como “caso exemplar’ no que tange ao conjunto de relações entre estado e movimentos sociais. Essa dissertação focaliza a luta por moradia, equipamentos e serviços urbanos como veículo a partir do qual se processa a construção política dos movimentos de bairros. Foi desenvolvido um estudo de natureza qualitativa. Foram realizadas entrevistas aprofundadas não apenas com representantes do campo dos movimentos sociais urbanos do Lagamar, como com técnicos do Governo do Estado e mediadores locais da porta-vozes da teologia da libertação. Além das entrevistas foram efetuadas observações in loco em reuniões, em palestras e situações de conflito entre representantes do bairro e técnicos do governo. Observou-se que a relação de semelhança entre sujeitos do movimento e o processo de “negação” do Estado compõe tanto a identidade política assim como os campos de aliança desses movimentos. Foi realizado um breve histórico dos movimentos sociais em Fortaleza, incluindo o Lagamar, suas lutas, seus processos organizativos e seus atores. A partir destas observações, traduzimos o caráter de novidade dos Movimentos Sociais Urbanos na produção de um campo instituinte (de acordo com Castoriadis) de ação política. A ampliação do campo institucional para essas “novas” lutas amplia a denominada esfera pública para pautas concernentes à demandas, comumente consideradas, do âmbito da vida privada. Conclui-se que o Estado entra em cena no Lagamar conferindo à constituição de identidades políticas outros referentes tendo por base as políticas participativas e as lutas por ampliação de esferas de direitos e de cidadania.

Palavras-Chave: Comunidades Eclesiais de Base, Participação, Cidadania, Direitos Sociais.

Download

 

DOS MUNDOS DE VIDA JUVENIS ÀS POLÍTICAS PÚBLICAS: PERCEPÇÕES, SENTIDOS E NARRATIVAS DE JOVENS PARTICIPANTES DO PROJOVEM URBANO EM FORTALEZA.

Natália Ilka Morais Nascimento

Num contexto de ampliação significativa da participação de jovens em políticas públicas de juventude ofertadas por diversas esferas da administração pública, esta dissertação trata dos encontros e desencontros entre os mundos de vida juvenis e estas políticas. Neste intuito, discute as motivações dos jovens para participar do Programa Projovem Urbano em Fortaleza, analisa os significados que os interlocutores atribuem a esta experiência e suas representações sobre o Programa, dando ênfase à influência das múltiplas vivências nos contextos familiares, no campo das relações afetivas, nos processos de escolarização, no mundo do trabalho e de seus projetos de futuro. Os narradores privilegiados no processo de interlocução desta pesquisa foram cinco jovens que participaram do Programa entre os anos de 2010 e 2011, tendo concluído-o ou não. A abordagem utilizada foi qualitativa, tendo como métodos a observação participante e vivencial em atividades e eventos do Projovem Urbano e a reconstituição das trajetórias sociais dos jovens interlocutores por meio de entrevistas semi-estruturadas. Ademais, foram realizadas entrevistas com educadores e membros da coordenação municipal do Programa visando captar discursos oficiais e compreender aspectos organizacionais que influenciam o cotidiano do Projovem. O estudo aponta que o Projovem Urbano se constituiu como uma experiência significativa na vida dos jovens entrevistados, tendo como elemento de destaque a relação próxima estabelecida entre educadores e alunos e a qualidade do ensino ofertado. Contudo, ainda persiste o descompasso entre políticas públicas ofertadas, demandas efetivas dos jovens, expectativas geradas pelos projetos e Programas sociais e as reais possibilidades de realização destes anseios.

Palavras-Chave: Mundos de Vida Juvenis. Políticas Públicas de Juventude.

Download

 

COSMOLOGIAS DO ROCK EM FORTALEZA

Abda de Souza Medeiros

Este trabalho tem como objetivo tomar os shows de rock, mais especificamente os shows de Metal, sob a perspectiva dos rituais a fim de identificar e compreender as diferentes linguagens que ordenam e expressam as cosmologias (partes que em conjunto formam um todo dotado de sentidos de acordo com o contexto no qual estão inseridos, Tambiah, 1985) que configuram os referidos shows em determinados espaços na cidade. 

Download

 

 
Copyright © 2012 - 2018 Laboratório das Juventudes - LAJUS-UFC. Todos os Direitos Reservados.
Av. da Universidade 2532, Centro de Humanas III - UFC - Fortaleza - Ceará