Monografias

NA CABINE DO DJ: OBSERVAÇÕES NA NOITE DOS DJS UNDERGROUND DE MÚSICA ELETRÔNICA DE FORTALEZA

Rafael Silveira de Aguiar

Esta investigação tem como objetivo compreender as práticas identitárias dos DJs de Música Eletrônica underground ou alternativa, tendo como principal campo de  observação a festa Feeling Lab, na boate L4 UP Club, localizada no shopping Aldeota de Fortaleza. Trata-se de uma monografia em Ciências Sociais, que leva em consideração as dinâmicas culturais da cidade. Tendo em vista que eu também atuo  como DJ e uso uma abordagem metodológica que leva em consideração as minhas relações com outros. Logo, também observei outra festa, no mesmo campo alternativo, porém de forma secundária, como forma de demonstrar a dinâmica da  multiplicidade, observando as linhas de fuga (sob o olhar de Gilles Deleuze e Félix Guattari) da cena de Fortaleza/CE como forma de resistência à indústria cultural em larga escala. São utilizadas como fonte de pesquisa conversas informais,  entrevistas, sites, livros e a própria produção artística, como forma de compreender as dinâmicas identitárias dos sujeitos que produzem materiais de consumo de sua  arte para adquirir visibilidade dentro de um grupo heterogêneo.

PALAVRAS-CHAVE: DJs, Música Eletrônica, Underground, Cena, Identidade.

Download

 

GÓTICOS NA NOITE DE FORTALEZA: CENÁRIOS, ATORES E HIBRIDISMOS CULTURAIS

Stephanie Ribeiro

Este trabalho tem por objetivo compreender as práticas de segmentos góticos na cidade de Fortaleza, tendo como campo principal a festa Dança das Sombras e os shows da banda Plastique Noir. Trata-se de uma etnografia da qual posso ser qualificada como uma pesquisadora que tem envolvimento com o grupo que estuda o que demanda uma série de questões metodológicas e um exercício contínuo de aproximação e de distanciamento do objeto. Através da participação desses eventos, foi possível apreender as experiências e cosmovisões que dinamizam as performances desses sujeitos. São utilizados como fontes de pesquisa conversas informais, entrevistas, sites, fanzines, livros e a própria produção artística do grupo. Finalmente, pretendo analisar como a produção cultural, os usos midiáticos e interações sociais geram pertencimentos e redefinições estabelecidos particularmente por um grupo hegemônico dentro do segmento.

PALAVRAS-CHAVE: gótico, etnografia, cena, práticas, arte.

Download

 

GUERREIRAS DO LEÃO: GÊNERO E TORCIDAS ORGANIZADAS

Raoni Oliveira Marques

A presente monografia consiste numa reflexão sobre as relações de gênero estabelecidas na Torcida Uniformizada do Fortaleza a partir das observações das torcedoras organizadas no denominado Núcleo Feminino. Tomou-se o “Clássico-rei” como centro principal de conflitos estabelecidos com “o outro” (ou a outra); e a própria torcida como cenário em que as disputas simbólicas, travadas entre elas mesmas, se dão, muitas vezes, de forma ríspida. Reflete, também, sobre um protagonismo emergente, observado em ações produzidas por elas, nas quais buscam uma maior participação nas atividades desenvolvidas pela torcida, procurando obter, assim, crescente visualização enquanto sujeitos da própria torcida. Entretanto, pude notar que comumente são cerceadas pelas desigualdades determinadas socialmente pelos gênero, reflexos da própria sociedade na qual estão inseridas. O “poder simbólico” (Bourdieu, 2011) permeia toda a pesquisa. As disputas, os sentidos que as torcidas dão aos ícones referentes a elas, a importância que os territórios conferem aos grupos são, em sua maioria, imersos em uma estrutura capitalizada pelo subjetivo. Outro conceito que embasa o argumento teórico da presente pesquisa é o de “bio-poder” (Foucault, 1999), que considera a relação de poder estabelecida entre os corpos, como imersa na realidade observada em campo. A metodologia utilizada nesta monografia consiste na objetivação participante (Bourdieu, 2011), em que a pesquisa de campo utiliza-se do corpo como instrumento de análise, para além do Ver e do Ouvir, elemento de fundamental importância para a densidade obtida nesta reflexão.

PALAVRAS-CHAVE: Torcida Organizada, gênero, poder simbólico, disputa mimética.

Download

 

IMAGENS E NARRATIVAS: A CULTURA NÔMADE DOS PIXADORES DE FORTALEZA

Juliana Almeida Chagas

Essa pesquisa designa a estudar a categoria social do pixadores na cidade de Fortaleza investigando suas práticas urbanas pela cidade através de um processo investigativo das imagens e narrativas construídas pelos pixadores nas redes sociais da internet. Os pixadores interferem na paisagem urbana através da pixação, a pixação é um movimento juvenil comumente encontrado nas metrópoles brasileiras, suas inscrições atestam uma comunicação simbólica através dos muros e espaços físicos da cidade. O xarpi é a marca representativa do pixador que numa rede de interação promove sociabilidades e conflitos na cultura da pixação. O xarpi faz com que o pixador exista na cidade multiplicadas vezes através desse “nome de guerra”, é uma presença simbólica demarcada em inúmeros territórios ao mesmo tempo. A pesquisa identificou dois momentos na cultura da pixação de Fortaleza, o primeiro trata-se da geração da década de 80 e 90, o segundo dos anos 2000 a atualidade da presente investigação. Entre semelhanças e diferenças constatadas concluímos que a pixação é um movimento em constante crescimento e inovações de carga semântica e simbólica.

PALAVRAS-CHAVE: pixação, pixadores, juventude, território, rede social, sociabilidade, conflito, Fortaleza.

Download

 

JUVENTUDE, PARTICIPAÇÃO E RELAÇÕES DE PODER: O CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE FORTALEZA

Régis Wendel Gomes Miranda

Os conselhos gestores de políticas públicas apareceram em todo território nacional após a redemocratização brasileira, sendo vinculados aos governos nas suas diferentes instâncias. A diversidade de experiências participativas no Brasil gera resultados divergentes, podendo surgir elementos importantes para a constituição da democracia ou experiências frágeis sem impactos relevantes. O presente trabalho propõe um debate acerca das novas relações de poder estabelecidas nos conselhos gestores, elucidando como se configura a aproximação entre sociedade civil e poder público a partir do Conselho Municipal de Juventude de Fortaleza (CMJ), atentando para os limites e possibilidades de um conselho. A metodologia utilizada foi a observação participante nas reuniões do Conselho e entrevistas semi-estruturadas com membros do CMJ, além de uma investigação documental a partir de leis e Regimento Interno. Os resultados da pesquisa identificam que há uma disparidade nas condições de participação dos conselheiros da sociedade civil e do poder público, tendo em vista que os representantes não-estatais, em sua maioria, não dispõem do tempo e da linguagem técnica da máquina estatal necessários. Dessa forma, os servidores públicos desempenham as funções mais burocráticas e que necessitam da estrutura da Prefeitura, já que o conselho não possui uma estrutura própria, enquanto que os representantes da sociedade civil se encarregam de tarefas que necessitam de diálogo com os jovens fortalezenses, como a mobilização para atividades da Prefeitura Municipal de Fortaleza e o levantamento de demandas dos movimentos sociais.

PALAVRAS-CHAVE: Juventude; Participação; Relações de Poder; Conselhos Gestores; Políticas Públicas.

Download

 

O ESPETÁCULO DOS “METALEIROS” EM FORTALEZA: CENÁRIOS E ENCENAÇÕES CORPORAIS
AbddSouzMedeiros
Download

 
Copyright © 2012 - 2018 Laboratório das Juventudes - LAJUS-UFC. Todos os Direitos Reservados.
Av. da Universidade 2532, Centro de Humanas III - UFC - Fortaleza - Ceará